Alfabetizar no primeiro ano em tempos de pandemia da COVID-19

Autores/as

Resumen

A leitura como competência cultural requer instrução e ensaio para conduzir para aprendizagens e estratégias cognitivas complexas. Este artigo descreve os processos de aprendizagem e as estratégias de alfabetização em aulas online de 1º ano do ensino fundamental em uma escola pública durante a pandemia de COVID-19. Foram observados uma professora e cinco alunos em duas sessões online. Foi realizada uma análise microgenética dos processos de ensino/aprendizagem. Apesar do lockdown nas escolas, os resultados mostram como o planejamento do ensaio e a repe-tição, foram importantes estratégias dos professores para alcançar a alfabetização online. A análise e o planejamento das tarefas por parte da professora especialista indicam que as estratégias de ensino online orientaram as crianças para competências de alfabetização eficientes.

Palabras clave:

educação , alfabetização, leitura, COVID-19, educação online

Referencias

Azambuja, R. V., Oliveira, A. L. B., & Mietto, G. S. M. (2020). Se essa rua (ainda) fosse minha...: Reflexões sobre o brincar em tempos de pande-mia. Humanidades, 64, 29-34.

Azevedo, R. L., Mietto, G. S. M., Buchmann, B. M., Nolasco, A. C. G., & Lopes, L. S. (2021) O ciclo das emoções: relato de experiência da psicologia escolar, no contexto de distanciamento social, com crianças e suas famílias. Em F. Negreiros & B. Ferreira (Org.), Onde está a psicologia escolar no meio da pandemia? (pp. 371-397). Pimenta Cultural.

Bowers, J. S. & Bowers, P. N. (2017). Beyond Phonics: The case for teaching children the logic of the English spelling system. Educational Psy-chologist, 52(2) 124-141. https://doi.org/10.1080/00461520.2017.1288571

Cardoso-Martins, C. & Navas, A. L. (2016). O papel da fluência de leitura de palavras no desenvolvimento da compreensão da leitura: um estudo longitudinal. Educar em Revista, (62), 17-32. https://doi.org/10.1590/0104-4060.48307

Carpio-Brenes, M. A. (2013). Escritura y lectura: hecho social, no natural. Actualidades Investigativas en Educación, 13(3), 1-23. Recuperado de https://shorturl.at/nPX38

Castles, A., Rastle, K., & Nation, K. (2018). Ending the reading wars: Reading acquisition from novice to expert. Psychological Science in the Pub-lic Interest, 19(1), 5-51. https://doi.org/10.1177/1529100618772271

Chambrè, S.J., Ehri, L. C., & Ness, M. (2020). Phonological decoding enhances orthographic facilitation of vocabulary learning in first graders. Reading and Writing, 33, 1133-1162. https://doi.org/10.1007/s11145-019-09997-w

Ehri, L. C. (1992). Reconceptualizing the development of sight word reading and its relationship to recoding. Em P. B. Gough, L. C. Ehri & R. Treiman (Eds.), Reading Acquisition (pp. 107-143). Routledge. https://doi.org/10.4324/9781351236904-5

Ehri, L. C. (1995). Phases of development in learning to read words by sight. Journal of Research in Reading, 18(2), 116-125. https://doi.org/10.1111/j.1467-9817.1995.tb00077.x

Ehri, L. C. (2005). Learning to read words: Theory, findings, and issues. Scientific Studies of Reading, 9(2), 167-188. https://doi.org/10.1207/s1532799xssr0902_4

Ehri, L. C. (2013). Aquisição da habilidade de leitura de palavras e sua influência na pronúncia e na aprendizagem do vocabulário. Em M. R. Maluf & C. Cardoso-Martins, Alfabetização no século XXI: Como se aprende a ler e a escrever (pp. 49-81). Editora Penso.

Ehri, L.C. & Flugman, B. (2018). Mentoring teachers in systematic phonics instruction: effectiveness of an intensive year-long program for kindergarten through 3rd grade teachers and their students. Reading and Writing, 31, 425-456. https://doi.org/10.1007/s11145-017-9792-7

Ehri, L. C. & Wilce, L. S. (1980). The influence of orthography on readers’ conceptualization of the phonemic structure of words. Applied Psycholinguistics, 1(4), 371-185. https://doi.org/10.1017/S0142716400009802

Ma, X., Liu, Y., Clariana, R. Gu, Ch., & Li, P. (2023) From eye movements to scanpath networks: A method for studying individual differences in expository text reading. Behavior Research Methods, 55, 730-750. https://doi.org/10.3758/s13428-022-01842-3

Maluf, M. R. & Cardoso-Martins, C. (2013). Alfabetização no século XXI: Como se aprende a ler e a escrever. Editora Penso.

Marques, Y. (2021). Experiências na alfabetização de crianças com sistemas remotos em meio a pandemia de COVID-19 no Distrito Federal. [Dissertação, Mestrado Profissional em Educa-ção]. Universidade de Brasília. Recuperado de https://shorturl.at/tzESZ

Mervis, C.B., Greiner de Magalhães, C., & Cardoso-Martins, C. (2022). Concurrent predictors of word reading and reading comprehension for 9-year-olds with Williams syndrome. Reading and Writing, 35, 377-397. https://doi.org/10.1007/s11145-021-10163-4

Miles, K. P. & Ehri, L. C. (2019). Orthographic mapping facilitates sight word memory and vocabulary learning. Em D. Kilpatrick, R. Joshi & R. Wagner (Eds.), Reading Development and Difficulties (p. 63-82). Springer International Publishing. https://doi.org/10.1007/978-3-030-26550-2_4

Morais, J., Leite, I., & Kolinsky, R. (2013). Entre a pré-leitura e a leitura hábil: Condições e patamares da aprendizagem. Em M. R. Maluf & C. Cardoso-Martins, Alfabetização no século XXI: Como se aprende a ler e a escrever (17-48). Editora Penso.

Reitsma, P. (1983). Printed word learning in beginning readers. Journal of Experimental Child Psychology, 36(2), 321-339. https://doi.org/10.1016/0022-0965(83)90036-X

Rengifo-Herrera, F. J., Mietto, G. S. M., & Alencar, A. C. C. (2022). Relato de experiência: Transições durante o surto de COVID-19 e o fechamento das escolas infantis. Revista Tempos e Espaços em Educação, 15(34), e18101. https://doi.org/10.20952/revtee.v15i34.18101

Rengifo-Herrera, F. J. & Rodrigues, A. P. G. M. (2020). Quando comer não é suficiente: Tríade, cuidado/educação, desenvolvimento e uso dos objetos durante as refeições em duas creches do DF. Psicología desde el Caribe, 37(3), 237-258. http://dx.doi.org/10.14482/psdc.37.3.372.21

Sargiani, R. & Maluf, M. R. (2018). Linguagem, cognição e educação infantil: Contribuições da Psicologia Cognitiva e das Neurociências. Psicologia Escolar e Educacional, 22(3), 477-484. https://doi.org/10.1590/2175-35392018033777

Scliar-Cabral, L. (2019). Políticas públicas de alfabetização. Ilha do Desterro: A Journal of English Language, Literature in English and Cultural Studies, 72(3), 271-290. https://doi.org/10.5007/2175-8026.2019v72n3p271

Treiman, R., Cardoso-Martins, C., Pollo, T. C., & Kessler, B. (2019). Statistical learning and spelling: Evidence from Brazilian prephonological spellers. Cognition, 182, 1-7. https://doi.org/10.1016/j.cognition.2018.08.016