Histórias da psicologia em Mato Grosso: Os movimentos de formação em psicanálise

  • Cristiane de Fátima da Silva Centro Universitário de Várzea Grande, Várzea Grande
  • Evanize Lemes Matos Centro Universitário de Várzea Grande, Várzea Grande
  • Jane Teresinha Domingues Cotrin Universidade Federal de Mato Grosso, Cuiabá
  • Lúcia Regina Soares Pereira Centro Universitário de Várzea Grande, Várzea Grande
  • Luiz Guilherme Araújo Gomes Centro Universitário de Várzea Grande, Várzea Grande
  • Rosa Helena Cesnique Roversi Centro Universitário de Várzea Grande, Várzea Grande

Resumen

Este artigo é fruto de uma pesquisa que teve como objetivo central investigar os primeiros passos da psicanálise em Mato Grosso, focando, especificamente, os movimentos psicanalíticos e apoiando-se, para isso, na história da psicanálise no Brasil. A partir da identificação dos pioneiros da psicologia e da investigação sobre as abordagens teóricas em que se fundamentava, a psicanálise se sobressai como perspectiva teórica que embasa a atuação da maioria dos profissionais nas décadas de 1970 e 1980, que é o período em que as primeiras práticas profissionais em psicologia são identificadas no estado. A revisão da literatura nos aponta que as ideias freudianas chegaram ao Brasil nas primeiras décadas do século XX. Os principais centros urbanos que fomentaram a formação e a prática psicanalítica foram São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre. No decorrer de sua difusão, houve uma série de eventos e formação de grupos cujo objetivo foi fazer circular as ideias psicanalíticas e assegurar estudos para a prática clínica. Esse é o caso do Mato Grosso: os primeiros profissionais residentes na capital e que faziam referências à psicanálise em seus trabalhos, se organizaram, fundaram associações e planejaram cursos de formação. Essas ações fortaleceram a atuação frente aos desafios encontrados num território em que, distante dos grandes centros de formação, precisou criar espaços para se fortalecer e se expandir.
Palabras clave história da psicologia, história da psicanálise, psicanálise em Mato Grosso, movimentos psicanalíticos, Mato Grosso
Compartir
Cómo citar
Silva, C., Matos, E., Cotrin, J., Pereira, L., Gomes, L., & Roversi, R. (2018). Histórias da psicologia em Mato Grosso: Os movimentos de formação em psicanálise. Revista de Psicología, 27(1), pp. 1-14. doi:10.5354/0719-0581.2018.50743
Sección
Sección Temática: Historia de la Psicología
Publicado
2018-09-07