Stress, resiliência e apoio social em indivíduos com hipertensão e diabetes mellitus

  • Lucia Emmanoel Novaes Malagris Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

Resumen

Estudou-se relações entre stress, resiliência e apoio social em indivíduos com hipertensão arterial (HA) e diabetes mellitus (DM), doenças com alta prevalência mundial. Participaram do estudo 100 indivíduos, sendo 50 com HA e/ou DM (G1) e 50 sem estas doenças (G2). Utilizou-se questionário informativo, Inventário de Sintomas de Stress para Adultos de Lipp, Escala de Resiliência e Escala de Apoio Social MOS-SSS. Os resultados indicaram haver mais indivíduos com stress (p = 0.01) e em fases mais avançadas de stress (p = 0.016) no G1. Não houve diferença significativa em resiliência e nem na associação entre stress e resiliência entre os grupos. No G1 houve mais indivíduos acima da média no domínio material do apoio social (0.004) e menor número no domínio informação (p = 0.008), especialmente naqueles com stress (p = 0.013). Verificou-se associação entre resiliência e informação acima da média e entre stress e interação social abaixo da média no G1, já no G2 houve associação entre resiliência acima da média e informação abaixo da média. Sugere-se que o controle do stress pode ser um importante fator no controle da HA e ou DM, assim como a informação e a interação social como fonte de apoio social.
Palabras clave diabetes mellitus, hipertensão, stress, apoio social, resiliência psicológica
Compartir
Cómo citar
Novaes Malagris, L. (2019). Stress, resiliência e apoio social em indivíduos com hipertensão e diabetes mellitus. Revista de Psicología, 28(1). doi:10.5354/0719-0581.2019.53954
Sección
Sección Regular
Publicado
2019-08-04