Família, Pares e Delinquência Juvenil: Análise de Diferentes Percursos de Reincidência

  • Cláudia Cunha Universidad de Chile
  • Mónica Soares
  • Lurdes Veríssimo
  • Raquel Matos

Resumen

Diversas dimensões relativas à família, como a estrutura e as dinâmicas familiares (cf., Contreras, Molina & Cano, 2011), e relacionadas com o grupo de pares (cf. Cottle, Lee & Heilbrun, 2001) têm sido associadas à reincidência de comportamentos delinquentes em jovens. Trazendo novos contributos para esta discussão, o objetivo do estudo apresentado consiste em avaliar como diferentes dimensões de risco familiares e do grupo de pares variam de acordo com diferentes percursos de reincidência (i.e., não reincidentes, reincidentes intermédios, reincidentes persistentes). Recorrendo a uma amostra de 105 jovens em cumprimento de medida tutelar educativa, este estudo foi realizado em Portugal e centrou-se na reincidência dos jovens no contacto com o sistema de justiça como indicador de percursos delinquentes persistentes. Os resultados revelam que mais de metade dos jovens da amostra (54.3%) são reincidentes, tendo cumprido medidas tutelares educativas anteriores. Entre as variáveis significativamente associadas à reincidência, destacam-se a existência de contactos anteriores com o sistema de proteção e os comportamentos delinquentes do grupo de pares. Em conjunto, esses fatores parecem relacionar-se com o envolvimento em atos delinquentes, enfatizando a necessidade de serem desenvolvidas intervenções integradas para prevenir a reincidência.

Compartir
Cómo citar
Cunha, C., Soares, M., Veríssimo, L., & Matos, R. (2015). Família, Pares e Delinquência Juvenil: Análise de Diferentes Percursos de Reincidência. Revista de Psicología, 24(2). doi:10.5354/0719-0581.2015.38134
Sección
Sección Temática: Los niños y la Ley
Publicado
2015-12-30